VIZINHA BEBEU DEU

Minha vizinha й realmente linda, seus grandes seios pontiagudos, e sua bunda realmente grande e volumosa me deixa em um estado que nгo tenho palavras para expressar nesse momento e nem em momento algum. Natбlia e seu nome. Nome de menina, mas seu corpo e sua idade nгo deixa que tal pensamento seja confirmado, ela jб e adulta, tem lб seus 35 anos, uma morena de corpo forte, e de aparкncia de uma нndia, casada, o que a deixa uma morena linda e proibida, algo que nбs homens somos forзados a ter tentaзхes б dar em cima, pois nada mais gostoso que se delicia com uma mulher casada.
Embora a empreitada seja perigosa… mas a sensaзгo й ъnica.
Pela sua religiгo quase sempre ela esta de vestido ou saia, uma delicia, que deixa seus lindos peitos a pularem a cada passo no solo, sua bunda a remexer gostoso me deixando louco de tesгo.
Nгo sei se ela jб percebeu meus olhares, mas faзo com que ela perceba, quem sabe ela nгo tem algo para me oferecer de agrado, mas sinto as vezes um pouco de medo, sinto vontade de pega-la a forзa e sugar seus enormes e chamativos peitos, encosta-lб na parede e fazer um sexo gostoso naquele corpo lindo, apalpar suas nбdegas e as vezes arranhar suas costadas ao mesmo tempo fazendo com que meu corpo guloso se perca a cada centнmetro de sua superficie quente.
Quando a vejo pendurada no pescoзo do marido sinto uma enorme vontade aperta o pescoзo dele, de faze-lo de corno, nгo sei porque nгo gosto dele, talvez seja porque sou louco pra sentir o cheiro o gosto do corpo gostoso de sua mulher.
Ontem ela estava de mais, vestindo um vestido verde, nгo usava sutiг e pelo jeito nem calcinha, quando nos homens estamos louco por uma mulher, notamos que nossos sentindos estгo mais loucos, nossa visгo mais apurada, os ouvidos ficam mais alertados a cada passo de seu corpo, sentimos de longe o cheiro de seu perfume. Nossos olhos incrivelmente acerta cada local que ela esteja mesmo se nгo estamos a querer.
Ela pasiava com seu cachorro, um pudle pequeno e chato que por vezes queria me morde, ou sб mente me assusta com seus finos e irritantes latidos.
Ela com sua voz meiga pedia para que ele parasse, eu no fundo achava que aquele cachorro sentia o que eu queria com sua dona.
Um dia eu estava a subir a escada, ela lб de cima descia com uma saia nгo muito longa e nem muito curta, eu olhava aqueles par de pernas deliciosos descendo, ela nгo percebia, mas eu conseguia por baixo ver que ela usava uma calcinha preta, o que me vez perde uma hora dentro do banheiro e outras tantas sozinho no meu quarto, nunca vou me esquecer de tamanha visгo. Para as mulheres isso nгo passa de besteira mas para nos homens, uma simples olhadela na calcinha pode ser uma tortura, costumo dizer que, quanto menos a mulher tenta ser atraente, mais ela se torna. Quanto menos vulgar ela й mais deliciosa ela fica.
Foi em um final de ano, todos estavam a curti, e beber festejavam mais um ano que se passo, para mim era nada mais, nada menos que mais um dia apenas…
eu festejava, algumas pessoas me olhavam surpreendidos, pois nгo me encontrava vestido de branco o que traz В“boa sorteВ”, pura ironia, la estava ela, minha deusa, minha mais deliciosa Afrodite, curtia sozinha a virada do ano, nunca houve um dia que conversбssemos, eu nгo achava seu marido em meio aquelas pessoas, apenas ela, fui de passo em passo, me aproximando, logo estava apenas, uma cadeira da dela, sentia seu cheiro delicioso um perfume que eu nunca havia sentido saia de seu corpo e vinha direto ao meu nariz.
Meu olhar cruzava o dela, vigia nгo ser na malicia, mas estava totalmente malicioso.
Eu queria seu corpo, ainda mais com aquele cheiro de mulher,em um determinado tempo, eu jб havia bebido, assim a coragem apareceu e me deixou mais a vontade com ela. Ela por meios religiosos apenas degustava um pouco do vinho, eu nгo conseguia pensar em outra coisa, a nгo ser nela, os vultos danзavam ao som fraco e sem graзa de alguns cantores jб esquecidos, nгo prestava atenзгo nas letras das musica, pra mim nгo tinha nada de interessante.
Nгo sei se foi o vinho ou as palavras que saiam de minha boca que б fizeram muda de repente, seus modos ficaram mais soutos, e suas historias mais cheias de palavras, de simples e camos verbos, agora desandavam enormes frases que atй me cansavam, mas pelo simples ato de esta ao seu lado fazia forзa para acompanhar suas palavras, mas seu volume delicioso que aparecia em meio ao seus peitos minha atenзгo era desviada calmamente, e logo era pego degustando seu delicioso decote.
Aquela noite pelo menos jб se caminhava mais que boa, havia conseguido novas evoluзхes sob sua pessoa.
Foi no final que tudo ficou interessante ela jб havia de uma em uma tomado varias doses de vinho seu corpo jб nгo trabalha mais totalmente rнgido, e suas palavras saiam moles, eu ficava ali meio que olhando tambйm cansado, e por fim disse que eu iria embora.
Eu havia feito companhia a ela toda noite, meu jeito de vizinho calado, fazia com que as pessoas me notassem pouco, e sai cumprimentei algumas pessoas, e principalmente a ela e sai. Fui andando em direзгo a escada, quando de repente ouзo sua voz В“pode me da uma carona vizinhoВ”. Amigo nгo sei se devo dizer ou deixar que vocкs adivinhem minha resposta, estava tudo as escuras, um verdadeiro breu, ela se juntou a mim como um bкbado sendo carregado pelo seus amigos em noite de farra.
E foi ai que perdi os sentidos da razгo, e minhas mгos jб nгo mais б respeitavam, logo no primeiro andar minhas mгos grudaram em um de seus peitos, pude senti a maciez e ao mesmo tempo a rigidez, de seu sutiг.
Ela nada falo apenas falava que estava exausta me posicionei atras de seu corpo, e sentia meu pau alisando uma de suas nбdegas macias, minha mгo foi se deslizando por suas costas, e pude alisa com vontade, a bunda deliciosa de minha vizinha ela em um susto disse В“opa que isso vizinhoВ”, eu nada respondi, no segundo andar foi melhor dei mais uma olhada e nгo via mais ninguйm, apenas ela, e abracei ela por trбs encochando forte, sentido minha rola se alisa no meio de sua enorme e carnuda bunda, segurei ela mais um pouco, ela pedia baixinho que eu a soutasse, enquanto minhas duas mгos apertavam seus dois peitos. В“sempre quis fazer isso com vocкВ” ela nada dizia, eu apenas houvia seus gemidos roucos.
Subimos mais um pouco, estбvamos, de frente ao meu apartamento, abri a porta segurando ela, e entramos, ela nada falava.
Sentei no sofб puxando ela de encontro ao meu colo, pude enfim sentir, sua enorme bunda no mu colo В“nгo preciso ir embora paraВ”, eu nгo parava, estava gostando da sensaзгo louca de curti o cheiro da quela femeб.
Sua saia jб encontrava-se erguida atй sua cintura, sua calcinha era puxada por minhas mгos atй seus joelhos, e meus dedos alisava sua buceta com um pouco de pelos, eu jб havia puxado um de seus peitos, pra fora, e que lindos peitos.
Beijava seu pescoзo deitei ela no sofб e ouvindo seus soluзos eu ia chupando todo aquele corpo carnudo, mordiscando seus mamilos, e chupando com vontade a buceta daquela femeб. Sentia um enorme desejo por ela eu queria de qualquer maneira ela, sб dizia que eu parasse, eu ignorava suas palavras e chupava seu corpo.
Jб com minha calзa arriada atй os joelhos e deitei por cima dela e a penetrei,ela deu um gritinho mais forзava para que eu parasse, mais eu queria muito mais, fui metendo com forзa e tesгo lб fora as explosхes de fogos, dentro do meu apartamento as explosхes de seus gritos, eu forзava sua calcinha se encontrava pendurada em uma de suas pernas, sua sia levantada, e seus peitos fora de seu sutiг e sendo chupados por cima do seu fino vestido.
Sai de cima dela, ela se ajeito e pois a se ajeita, chorando, me levantei e a peguei por trбs, e metia firme na sua deliciosa buceta, sentido o palpitar e a maciez de sua bunda deliciosa, levantando seu vestido, para ter uma bela visгo.
Eu ia goza, e depois de algumas belas metidas, tirei ele e gozei gostoso em sua enorme bunda. Ela se ajeito rapido, e dei um tapa em sua bunda.
No outro dia nos se vimos nos cumprimentamos, mais sabнamos que nunca mais seria a mesma coisa…

deixa eu comer seu cuporno hxhconsolo gigantezoofilia desenhosincesto.realnovinho dando a bundinhaprofessora fazendo boquete no alunochupando meninanovinho chupando pauzoofilia jumentavizinha gostosa de shortinhohomem se masturbando escondidovovo pagando boquetetitia lesbicacomendo prima escondidodando o cu pro velhono cuzinho da empregadacasado pauzudochupando bolascontos eroticos comendo a irmacorno escondidocomeu a dentistacontos de casadasaudio de sexocomeu a empregada a forcadepilação com gozadafetiche por chulépate papo lesbicabunda de gordocontosequadrinhoseroticosáudios eróticoscoroa dando pro sobrinhoxxx contos eroticoscomendo a minha namoradasexo em família amadorfilha flagra mae transandofotos zoofiliavídeos reais de incestogorda bundudaincesto 8comendo uma mulataamamentar o maridoesposa pagando calcinhalinguiça no cuesposas fazendo dppapai noel safadovelhinhas gostosascontos de sexo violentoesposa dando para amigomulheres punheteirashomem pelado peludogozando na boca do cachorroninfeta estrupadacontos gays cnnsexo anal com a primaboquete irmamelhor mamadanene da grande familiadeu o cu primeira vezmulher gosta de beijo gregotravesti comendo meu maridonegao sacudocunhada na siriricanovinha masturbando o cuzinhoandando de pau duropau de 15 cmfazendo fio terra no maridoheteros dando o cuhomem fudendo porcamassagemmasculinaa melhor chupada de bucetasuruba com namoradanovinha chorando na varaconto erotico para mulheresconto erotico esposa putaencoxadas maravilhosastio comendo o sobrinhocomeu amiga dormindomasturbador femininovizinha carentecasadas se pegandoapanhando no bumbumcomendo a amiga da primacomendo a namorada do meu irmãocontos eróticos teensurra de chinelomarido corno mansocontos eróticos em vídeocomi meu namoradodando o cu pro cunhadoputaria no sitiocasada dando pro negãopornocomanimaiscoroa comedoresposa punhetabaiana bucetuda