ARDIDO E QUERENDO MAIS E MAIS

esse relato e de veracidade total fui criado por minhas tias pois minha mгe sempre trabalhou fora eu so a via nos fins de semana portanto sofria marcaзao serrada das tias eu tenho tres primas mais velhas que eu portato era sercado de mulheres por todos os lados e acoisa que eu mais gostava nessa situaзao e que eu vivia sercado de calcinha por todos os lados eu tinha curiosidade de saber como eu ficaria se calcinha ate que um dia apanhei uma de minha prima mais velha (lucia ) era ben pequena e entrava dentro da bunda fiquei cheio de tesao vendo minha bunda pelo espelho do banheiro gostei tanto que roubei ela pra min com eu ja tinha 19 anos ja sabia muito ben o que eu era (um viadinhoben fresquinho)e oque eu conhecia sobre sexo era atraves de revistas de sacanagen que dois garotos mais velhos que eu arrumavam luciano 19 e celso15 eles passavan o tempo todo falando putarias um para o outro eu como era o bobalhao do grupo so sabia escutar e ficar rindo feito um idiota ate que uma tarde ja estava escurecendo devia ser umas 6e30 mais ou menos acabei de tomar banho e resolvi vestir a bendita calcinhafiquei me admirando no espelho me sentindo muito gostosa botei oshort por cima e fui pra ruaate que os dois safados chegaram e comeзamos a brincar de pique lateiro (para os que nao conhecen e como pique esconde onde pra ficar salvo voce deve chutar uma lata no meio de um circulo) pois ben estavamos todos escondidos quando celso deu a ideia de mudarmos de lugar e fomos abaixadinhos para um predio abandonado perto de minha casa pra entrar tinha que ficar de quatro e passar por um buraco na parede luciano entrou primeiro quando me abaichei pra passar pelo buraco empinei tanto a bunda que um pedaзao da calcinha ficou a mostra quando celso viu perguntou (tu ta de calcinha )fiquei todo sen jeito luciano quando ouviu aquilo me perguntou se era verdade que eu estava de calcinha eu fiquei mudo mas comecei a ficar com tesao luciano comeзou a pegar na pica que comeзou a ficar dura celso veio por tras de min e passou a mao na minha bundaos dois ja estavam de pau duro celso pediu pra eu mostrar a calcinha senao ia contar pra todo mundo nao tive auternativa abaichei o shote e virei de costas para eles poderen ver minha bunda e apesar da situaзao complicada en que me encontrava meu tesao foi nas nuvens quando olhei a piroca do luciano ele e um mulato fortinho de pica grossa nгo e muito grande mas ben grossa celso por sua vez tinha um pau grade e um pouquinho mais fino que o do luciano eles entao me mandaran pegar no pau deles senao contavam tudo mais uma vez obedeci (como se ja nao quisesse faser aquilo a muito tempo)fiquei tocando punheta nos dois por um tempo ate eles me mandaren chupar a pica deles ja estavam com a chapeleta toda melada cai de boca e que se foda o mundo decidi botar pra fuder comecei afaser tudo o que havia visto en todas as revistas de sacanagen mamei muito ate o maxilar ficar doendoate que chegou a hora da verdadeluciano me botou de 4 veio por tras de min e comeзou a brincar com um dedo dentro do meu cusinho comecei a rebolar meio sen jeito no inicio mas depois fui pegando o rumo da coisa luciano puchou a calcinha pro lado e comeзou a me comer celsoagarrado na minha cabeзa fodia minha boca luciano colocou tudo dentro do meu rabo ecomeзou a meter freneticamente sentia meu rabo todo largo e ardendo quando senti um jato quente dentro da bundae outro e outro luciano acabara de gosar dentro do meu cu esfolado mau ele saiu celso aproveitou a gosma do amigo e socou tudo pra dentro ocu ardia e eu pedia mais quanto mais ele socava mais eu rebolava comecei a pedir me come muito me fode gostoso acelerou a metida e gosou quando tirou escorreu uma quantidade enorme de leite de dentro de min eu fasia forзa pra fora e sentia meu rabo igual a uma rosa luciano vendo meu cu todo arrombado meteu mais um pouco e novamente gosou dentro depois desse dia durante 5 anos eu fui a puta daqueles dois tarados deliciosos houveran ate dupla penetraзao mas isso conto en outra oportunidade sou bi adoro usar lingerie se alguen estiver interessadomeu email [email protected] vomos bater um papo quen sabe a gentese entende

FODIDO PELO SEM TETO 2

Como descrito no outro conto arrumei uma rola amiga de rua para me satisfazer nos dias chuvosos…rsrs…Certo dia o mendigo chamado Carlos voltou em casa em busca de comida, banho e "comida" e como era uma sexta-feira a tarde eu estava quase de saнda para uma viagem sozinho para uma fazenda de uma amiga e me veio o estalo, vou ficar sozinho por lб e porque nгo levar alguйm para me satisfazer…Perguntei se ele queria ir ele topou..3 dias de tesгo…Avisei ele que queria fazer algumas loucuras e por isso eu estava indo pra lб com ele…Ele topou claro…Chegamos a noite e fomos tomar banho, ele primeiro e depois invadi o chuveiro com ele…Sб ficamos de sacanagem sem sexo no banho…Nos trocamos e fomos comer algo em casa…Estavamos sozinhos…Fomos ver como estavam as coisas com os bichos da minha amiga e vimos a cena que sempre gosto de ver…Um cavalo com a rola dura..Falei para o Carlos que a ddele й grande mas o cavalo tem uma rola bem maior…Ele jб duvidou se eu daria para o cavalo…Avisei que no outro dia eu faria isso…Fomos para casa e comeзamos a trepar , ele metia com forзa mas sem voracidade pois nгo estava na seca hб tempos…Cavalguei, chupei, fiz de quatro e de todos os angulos possнveis…Dormimos e no outro dia fomos para a piscina..Ele jб foi logo tocando no assunto do cavalo, eu falei que de noite ele iria ver, mas eu ia querer comer o rabinho dele tambйm…Ele topou…Chegando a noite eu peguei um tubo de lubrificante e fomos para a baia do bicho…Fui passando a mao na rola do cavalo e batendo uma pra ele de leve…O Carlos mandou eu chupar o cavalo e fiz sem pensar…Coloquei a cabeзa na boca e o liquido lubrificante dele jб foi saindo na minha boca..Mamei um pouco e pedi ao Carlos para lubrificar meu rabo com o creme….Abaixei as roupas e ele passou bastante creme e deu uma bombada para alargar um pouco…Me posicionei em baixo do cavalo e fui posicionando a pica dele no meu rabo, em segundos eu jб tinha virado uma йgua dele…Ele metia desordenado mas o suficiente para enterrar uma boa parte do pau dele na minha bunda…Dessa vez senti dor misturada com tesгo…Em pouco tempo o cavalo gozou, litros de porra…Deu tempo de eu sair debaixo dele e tomar um pouco…Escorria porra nas minhas pernas….Saн de lб e fiquei de 4 no chгo par ao Carlos ver o estrago, ele colocou o punho dele dentro de mim de tгo largo que fiquei..Andei com dificuldades atй em casa e fui pro banho…Voltei um pouco ao normal e fui cobrar meu macho o prometido…Ele abaixou as calзas sem jeito e ficou de 4 dizendo que eu ia ser o primeiro dele…Resolvi que queria entгo ver a cara dele quando perdesse a virgindade…Ele achou que eu nгo ia dar para o cavalo e se deu mal…Deitou com as pernas abertas e eu passei um creme nele e no meu pau que й mйdio…Comecei a colocar devagar e ele pedindo para ter cuidado…Fui colocando de pouco em pouco atй que entrou tudo, deixei ele acostumar com a minha rola e meti mais rapido e aumentei a velocidade pouco a pouco…Ele gemia e as vezes sentia dor mas foi atй o fim…Avisei que ia gozar e queria gozar dentro dele que aconteceu…Gozei bastante dentro do cъ que era virgem e deixei meu pau lб dentro…Fui no ouvido dele e perguntei se ele tinha gostado, falou que sim e eu saн de cima dele….Fui lamber seu pau e chupar seu cъ cheio de porra..Mamei atй que ele gozou rios de porra na minha boca….Passamos o fim de semana metendo e agora ele tambйm dava o rabo…Mas disse que seria sб pra mim..Claro que meti mais com os cavalos, tomei litros de porra deles todos ….Comi o cъzinho do meu macho….Voltamos pra casa e ele voltou pro mundo dele…As vezes nos vemos rapidamente mas nunca mais foi o mesmo….Beijos…

REFRESCANDO A BUCETINHA C/GELO!(SAFADINHA CARIOCA)

Me chamo Gabriela, sou carioca, morena, cabelos longos e tenho 30 anos … Desde novinha nгo resisto a uma boa putaria!.. Tudo comeзou quando eu tinha 19 anos… Eu jб havia namorado alguns meninos da escola, mas nunca tinha passado de uns beijinhos.. Naquelas fйrias de julho, meu tio Ricardo veio passar as fйrias da faculdade em nossa casa aqui no Rio… Ele morava em SP desde crianзa com meus avбs… tio Ricardo tinha 31 anos… um homem charmoso, branco , alto e olhos cor de mel… Nбs nгo tinhamos muita intimidade por causa da distвncia.. Mas naquelas fйrias tudo mudou!…. Assim q tio Ricardo entrou em casa eu reparei q ele era um homem bem safado.. pois ele me olhou de cima embaixo com cara de tarado e quando chegou pertinho de mim apertou meu braзo, me deu um beijo roзando o rosro no meu e disse: Nossa, como vc cresceu Gabi…Vc estб muito linda!!… Eu adorei escutar aqueles elogios e tenho q confessar q na mesma hora minha calcinha ficou toda molhadinha!! .. Naquela semana fez um calor doido, coisa incomum nos meses de julho aqui no Rio… tio Ricardo ficou empolgado e quis ir a praia… me convidou p ir com ele, meus pais nгo podiam ir pq estavam trabalhando… Na mesma hora eu aceitei… coloquei meu biquine de lacinho e cortininha bem pequeno, um shortinho e seguimos p a praia… Tirei meu shortinho e deitei com o bumbum p cima na minha canga.. bem do ladinho da cadeira do tio Ricardo… Meu bumbum sempre foi grande e empinado… e meu biquine assim q eu ajoelhei p deitar entrou todinho no meu rabinho… eu nгo liguei pq sempre gostei das marquinhas bem pequenas!!… na hora percebi o pau do meu tio ficar duro.. ele tentava disfarзar e colocou a minha bolsa de praia no colo e disse q estava procurando o protetor solar… depois de um tempinho, ele disse q ia dar um mergulho… eu me levantei e corri atrбs dele.. disse q tb queria mergulhar…. o mar estava um pouco agitado.. entramos na бgua e jб na primeira onda eu fui jogada um pouco p longe do tio….. ele preocupado, falou: me dб a sua mгo.. fica aqui pertinho de mim!!…. Aquelas palavras mexeram comigo.. era tudo q eu mais queria.. ficar pertinho dele!! Rs….. com o movimento do mar o contato dos nossos corpos era inevitбvel.. e eu para provocar mergulhava na frente dele jogando minha bunda bem p o alto.. e a onda me empurrava contra ele.. quase fazendo minha bunda encostar no seu pau….. aquela brincadeira foi deixando tio Ricardo excitado… o pau dele estava quase pulando p fora da sunga… Quando eu olhei p ele e vi a pontinha do seu pau saindo pela sunga tive vontade de nadar atй lб e dar uma lambidinha…. quando a prбxima onda estourou atrбs de mim eu deixei meu corpo ir atй ele… e dito e feito.. meu rosto roзou naquele pau duro.. sб naum dei uma lambidinha pq fiquei com medo da reaзгo dele…. ficamos ali brincando no mar por mais um tempinho depois voltamos p a areia e ficamos pegando sol e conversando…. tio Ricardo me perguntou se eu jб tinha tido um namorado… eu falei q sim, que jб havia namorado um menino da escola.. mas q ele era muito bobinho… e que o nosso namoro nгo passou de umas 3 semanas e alguns beijinhos… Tio Ricardo perguntou: sб uns beijinhos?! Vc queria mais?!… eu meio envergonhada com a pergunta dei um sorrisinho e abaixei a cabeзa….. depois de um tempo fomos embora p casa…. A noite, meus pais jantaram conosco mas avisaram q apбs o jantar eles sairiam com uns amigos p danзar e que voltariam bem tarde… Meus pais sairam por volta das 22hs e eu resolvi deitar pq estava cansada da praia.. tio Ricardo ficou na sala vendo Tv… Eu estava com muito calor e como de custume dormi apenas de camisola… sem calcinha e sem lenзol…. a porta do quarto ficou um pouco aberta e eu muito preguiзosa naum quis levantar p fechar… da porta do quarto dava para ver a minha cama e consequentemente eu podia ver quem passava pelo corredor… Eu estava quase dormindo, de olhos fechados escutando mъsica…. quando percebi q alguйm me olhava… fui abrindo os olhos bem devagar e vi tio Riardo me observando… fiz q naum estava vendo e fingi estar dormindo…. dei uma suspiradinha como se estivesse com muito calor e abri um pouco mais as minhas pernas.. afastando as coxas… mostrando minha bucetinha p ele!….. ajeitei o cabelo e murmurei: q calorr!! E fiquei quietinha…. escutei tio Ricardo andar pelo corredor se afastando do quarto…. achei graзa da minha brincadeira provocando meu tio e acabei pegando no sono….. Derrepente acordo com uma coisa geladinha pingando em cima da minha bucetinha…. eu abri os olhos e vi q meu tio estava parado ao lao da minha cama com um copo na mгo e segurando na outra mгo um cubo de gelo… ele deixava o gelo derreter pingando sobre mim…. eu dei um sorriso e perguntei: pra q isso tio?… ele: par te refrescar.. estб muito calor hoje!!…. vc estб toda suadinha… e com a cara mais safada desse mundo, perguntou: tб gostando?!… eu: tф adorando!! Da um arrepio bom… um frio taum gostosinho!!!… ele riu de modo sacana e falou: arrepio de frio?! Ahг sei…… eu fiz q nгo estava entendendo e fechei meus olhos…. tio Ricardo mais q depressa ajoelhou do meu lado… segurando o cubo de gelo comeзou a passa-lo bem de levinho na minha bucetinha… me fazendo gemer bem baixinho!!… ele suspirava ofegante… e perguntava: tб gostando Gabizinha?! O tio quer vc bem molhadinha p o calor passar…. e eu lб de pernas abertas enquanto ele passava o gelo no meu grelinho atй meu cuzinho… Eu dei um gemido mais forte e arrepiei toda… ele perguntou: q foi meu amor?… eu: tб muito frio!!! … ele: entaum o tio vai esquentar um pouquinho, tб bem?!…. eu sorri e fiz q sim com a cabeзa…. Na mesma hora Tio Ricardo enfiou o rosto entre minhas coxas.. abriu a minha bucetinha com os dedos.. e comeзou a passar a pontinha da lingua no meu grelinho!!…. que delнcia aquilo!! Nunca imaginei q uma lambidinha na minha buceta ia me fazer sentir aquelas coisas…. Tio Ricardo lambia minha bucetinha e com a outra mгo comeзa a se masturbar… tocando uma punheta bem gostosa!!… aquela lingua me chupando.. indo atй meu cuzinho e voltando… e o barulho do pau dele deslisando na sua mгo… foi me deixando descontrolada!!… comecei a sentir meu corpo tremer… balanзar… eu rebolava na cara do meu tio e gemia feito uma cadelinha!!…. ele falava: goza na boca do titio minha putinha linda!! Goza!!… e eu gozava sem parar!!…. ele naum parava de me chupar e se punhetar ao mesmo tempo… eu perdi a vergonha e resolvi pedir p ele fazer uma coisa q a muito tempo eu tinha vontade, mas nunca tinha feito… pedi p ele colocar o pau na minha boca… disse: tio, posso chupar o seu pau?! Sempre tive vontade de chupar um caralho, mas nunca fiz isso!!….deixa, vai?!! …. ele de imediato se levantou e colocou aquele pau bem duro na frente da minha boca…. eu abri um pouquinho a boca.. afastando os lбbios.. e ele comeзou a esfregar o pau bem devagar!!…. eu fui passando a pontinha da lнngua.. sentindo aquele gostinho salgadinho… que gosto bommm!!… Tio Ricardo deu uma gemida e enfiou o pau um pouco mais na minha boca… e eu comecei a chupar bem gostosinho!!.. deixando o pau entrar e sair da minha boca… nгo demorou muito eu estava sugando aquele pau como se fosse uma vadia com muitos anos de prбtica!!… Eu chupava aquela maravilha de pau enquanto ele brincava com os dedinhos na minha buceta!!…. Ele apertava meu grelinho com os dedos e dava uma torcidinha nele de maneira bem safada.. doia um pouquinho e logo depois ele massageava mais rapidinho…. isso me deixava louca de tesгo … e disse p ele com avoz bem dengosa: assim eu vou gozar denovo, tio!!… ele respondeu: vai gozar sim, minha cadelinha, mas vai gozar bebendo meu leitinho ao mesmo tempo…. eu: leitinho, tio?.. ele: й minha putinha!! Esse leitinho aqui… e foi aumentando as estocadas na minha boca.. ao mesmo tempo q acelerava os movimentos com os dedos na minha bucetinha.. esfregando meu grelinho e me fazendo gozar…. eu gozava, rebolava e apertava
o pau dele com os lбbios…. entгo ele comeзou a gozar…. tirou o pau da minha boca, mandou eu ficar com a boquinha aberta com a lнngua p fora.. e foi deixando sua porra escorrer atй ela!!!…. eu rebolava na mгo do meu tio e sentia a sua porra escorrer pela minha boca….. depois q ele gozou tudinho na minha lнngua… ele mandou: agora engole todinho o meu leite!!.. eu mesmo achando o gosto bem estranho.. fiz o q ele mandou!!… ele deu uma lambidina na minha buceta.. depois um beijinho bem molhado na minha boca e saiu do meu quarto falando: amanhг te ensino mais outras coisinhas! Daqui para frente vc nгo vai mais sб dar beijinhos na boca!!….. E assim comeзou a minha vida sexual… de maneira bem safada!!… e com o tempo essa putaria sб aumenta!! Nгo vivo sem ela!!!!! rs

AVENTURA INESQUECIVEL

Bem, vou relatar a o que aconteceu comigo, e realmente mudou minha vida. Tudo comeзou por volta dos meus 19 anos estava cursando 2 anos da faculdade. Sou um rapaz no qual elas me discrevem como um gato mais com aparкncia de ser muito tнmido. Era outubro, йpoca de carnaval fora de йpoca na cidade, tinha uma namorada que era uma delicia, bonita, 1.68 altura, belos seios daqueles bem proporcional para seu corpo e o resto era tudo de bom. Йpoca de faculdade, sabe como й, carro na mгo, morando sozinho, cartгo de credito e mesada gorda, era um sonho. Naquele feriado passamos o dia juntos, fomos a praia, almoзamos juntos e fomos curtir a tarde no motel. Fiquei na casa dela atй umas 02:30 hs aн resolvi me despedir pois no dia seguinte tнnhamos um churrasco de niver de uma amiga dela.

COM 08 ANOS FUDIDO PELO IRMГO MAIS VELHO

Como havia prometido, estou relatando como foi que meu irmгo de 19 anos fudeu meu cu quando eu tinha apenas 08 anos, lembro-me como se fosse hoje, era uma Segunda feira chuvosa de inverno, meus pais sempre se levantavam cedo e eu e o Rui corrнamos de nossas camas para a cama de nossos pais, por ser maior e mais aconchegante do que as nossas de solteiros e lб dormнamos atй mais tarde, as vezes nos abraзamos como irmгos e adormecнamos , mas eu jб estava mais safado devido as putarias que o sr Juvenal me fazia durante o tempo que ficбvamos juntos e neste dia fiquei me esfregando no meu irmгo e ele me afastava pedindo para que eu parasse de frescura, mas eu nгo me contive, meu tesгo inocente falava mais alto e assim continuei naquela manhг a me oferecer a ele.

CADК TEU PINCEL

As palavras de Guigui estavam assolando minha cabeзa! В“Ele veio com aquele pausгo pro meu lado, dizendo que queria me comer. Vк se eu vou querer dar pra um velho.В”O velho em questгo era Carlгo. Vim saber depois que tinha 42 anos, o que nгo fazia dele tгo velho assim. Carlгo й do tipo macho, viril, e com aquele barrigгo de chopp gostoso, que faz qualquer viadinho ficar com o cъ piscando. Moreno, mais queimado pelo sol, da minha altura (1,78) e pintor, trabalhador braзal! Precisava daquele macho. Mas vamos aos fatos… Carlгo era amigo do meu pai e desde que eu era pequeno, brincava com o filho dele, da minha idade, na йpoca, 15. Quando ele passava de moto, sempre buzinava, mas nunca me cantou, talvez por essa aproximaзгo da famнlia. As palavras da bixinha me fizeram ficar com a idйia fixa de que iria fuder com Carlгo. Mas como?! Eu pensava.

TECLADA INESQUECНVEL

Prezados (as) leitores, sou leitor assнduo deste maravilhoso site de contos, que me despertam a imaginaзгo e me proporcionam tesгo e muito prazer. Resolvi dar minha contribuiзгo contando minha experiкncia.

O CARA QUE ME DEU MUITO PRAZER

Conheci o Marco numa festa. Nossos olhares se cruzaram, e sabнamos que alguma coisa rolaria. Acabamos tomando uma vodka juntos, e descobrimos que, alйm da atraзгo imediata, tнnhamos muita coisa em comum. Estбvamos em comeзo de carreira, ambos com menos de 30 anos, ambos morбvamos sozinhos, ambos amantes de mъsica, arte, cinema, livros, e por aн vai. A festa durou menos para nбs. Antes das 2 da manhг, jб estбvamos no apartamento dele curtindo aquele tesгo gostoso que nos invadiu.

MINHA PRIMEIRA EXIBIЗГO EM PЪBLICO

Como este й meu primeiro conto, acho que devo me apresentar, meu nome й Adriana, sou gaъcha, magrinha, cabelos negros, crespos, pele branca, coxas grossas, seios pequenos e durinhos e uma bunda bem redondinha e empinada, que й a paixгo do meu namorado. Tenho 26 anos, 51 kgs e 1,65. O que vou contar aconteceu hб 4 anos atrбs.rn Sempre passo o final de ano com meu namorado na praia, geralmente em Camboriъ-SC, e sempre tivemos fantasias com exibiзгo em pъblico, comeзou por parte dele gostar de pessoas estranhas me olharem e me desejarem, mas fora algumas brincadeiras na webcam com outras pessoas nunca fomos alйm disso. Neste veraneio aproveitamos para colocar algumas fantasias em prбtica, confesso que eu estava muito insegura, mas eu via que essas fantasias eram o que ele desejava, entгo resolvi realizar algumas para meu amor.rn Chegamos em Camboriъ e pegamos um hotel beira-mar, com uma sacada que nos permitia ver a praia, e apбs descansarmos um pouquinho tomamos um banho e quando fui me vestir ele disse que escolheria minha roupa. Escolheu uma mini-saia soltinha, azul clara, um salto alto branco e um top branco curtinho. Quando fui pegar a calcinha ele pediu para mim sair sem, o que jб me deixou excitada. Foi a primeira vez que saн sem calcinha na minha vida, assim que saнmos do hotel senti aquela brisa entrando embaixo da minha mini-saia, me sentia completamente nua em pъblico. Ele ria, vendo meu constrangimento.rn Fomos para um shopping, o mais movimentado da cidade, e atй chegarmos ao local, as vezes ele ficava um pouco para trбs apenas para me observar caminhando, e dizia que eu estava deliciosa. Ao entrarmos no shopping, subimos dois lances de escada rolante, e ele se divertia vendo alguns garotos me comendo com os olhos. Escolhemos um restaurante, sentamos um de frente para o outro, e eu percebi um cara bonito, moreno, alto, em torno de uns 35 anos, com barba por fazer que me olhava fixamente. Aquilo comeзou a mexer comigo…rn Falei para meu namorado que um cara nгo parava de me secar, e ele disse que, se eu tivesse gostado dele, deveria brincar um pouquinho e corresponder. Comecei a olhar o cara e aquilo foi me deixando com tesгo. O fato de meu namorado me permitir fazer aquilo me deixava ainda mais molhada. Vendo minha inquietaзгo ele pediu se o cara ainda estava olhando, e se eu percebia para onde ele olhava. Vi que o cara me secava dos pйs a cabeзa, olhava desde meus pйs atй meu rosto. Resolvi ousar um pouco e abri um pouquinho as pernas, percebi que o cara jб estava vendo minha bucetinha, pois se mexeu rapidamente na cadeira, e inclinou-se imediatamente para a frente para tentar ver melhor. Meu namorado disse Вґabre as pernas um pouquinho pra ele verВґ, sem saber que eu acabara de fazer aquilo. Eu estava fazendo o que eu queria, e nгo o que ele mandava, o que fazia eu me sentir poderosa. Fiquei naquele jogo com o cara por alguns minutos, e entгo ele levantou e saiu, me deixando um pouco decepcionada.rn Almoзamos e resolvemos ver um filme que iria iniciar em minutos. Logo que entramos na fila da bilheteria, meu namorado na frente e eu atrбs dele, senti alguйm parar atrбs de mim, um pouco mais perto do que o normal. Quando olhei para trбs era o cara que estava me secando. Dei um sorrisinho e ele se manteve sйrio. Fiquei pensando se ele iria mesmo entrar no cinema, e o que iria tentar, afinal de contas ele viu que me deixou excitada, mas tambйm percebia que eu estava com meu namorado, e ele nгo sabia que meu namorado tinha permitido eu me mostrar para outro. Nгo sei o que passou na minha cabeзa, mas puxei meu namorado e disse Вґahhh amor, nгo estou a fim de ver esse filme nгoВґ, argumentei que estбvamos de fйrias, na praia, e deverнamos nos divertir de outra forma, ele perguntou o que eu gostaria de fazer, eu disse que iria atй o banheiro e iria pensar em algo, que era para ele ir pensando tambйm.rn Assim que saн para o banheiro, percebi com o canto do olho que o cara ficou olhando, enquanto meu namorado esperava na praзa de alimentaзгo. Fui caminhando devagar, e quando cheguei ao banheiro olhei pra trбs e nгo o vi mais. Entrei no banheiro, retoquei a maquiagem, e quando estava saindo uma menina disse ВґAdriana? Teu amigo mandou te entregar isso, ele estб te esperando lб foraВґ. Como esse nгo й meu nome, e nгo havia mais ninguйm no banheiro, entendi a esperteza do cara, peguei o papel e quando abri tinha um nъmero de celular escrito. Me sentia muito excitada com tudo aquilo, o cara veio atrбs de mim, meu namorado estava esperando sem saber de nada. Entrei em um toalete e liguei para o nъmero, uma voz masculina atendeu. Ele disse Вґeu sabia que vocк ia ligarВґ. Falei que aquilo era uma loucura, mas que nгo conseguia me conter. Ele sorriu e perguntou como irнamos fazer. Fiquei sem palavras, como irнamos fazer o q? Meu namorado estava ali fora me esperando, mas as ъnicas palavras que saнram da minha boca foram um Вґnгo seiВґ muito inseguro. Ele pediu se o cara que estava comigo era meu namorado, e respondi que sim. Ele disse para mim sair e entrar na porta das escadarias, poucos metros da porta do banheiro. Minhas mгos tremiam, de excitaзгo, de nervoso, e tambйm de vontade de fazer uma loucura.rn Saн do banheiro e vi meu namorado sentado no final do corredor, mexendo no celular… fui andando em direзгo a ele, e quando cheguei na porta das escadas, num impulso abri e entrei. Havia dois lances de escada que subiam e um que descia, mas ninguйm ali. Quando pensei em voltar e esquecer tudo aquilo ouvi uma voz Вґei, espera!Вґ. Era o cara que descia do andar superior, ele deveria ter entrado por outro andar para ninguйm perceber. Comecei a tremer de excitaзгo, meus joelhos ficaram moles, o cara me agarrou e comeзou a me beijar com forзa, meu corpo colou-se no dele e jб percebi que ele estava com o pau bem duro dentro da bermuda de surfista. Comeзou a lamber meu pescoзo e aquilo me fez falar palavras sem nexo, eu estava completamente louca de tesгo. Ele levantou uma perna minha que se enroscou nas pernas dele, e colocou a mгo direto na minha buceta e comeзou a me acariciar enquanto me beijava. Sua mгo segurava meu cabelo, me puxando de encontro a ele, e eu vi que ele estava louco de tesгo tambйm. Ficamos assim por 1 ou 2 minutos e quando meu celular tocou cheguei a dar um gritinho de susto. Era meu namorado, olhei para o cara que disse ВґatendeВґ, enquanto continuava lambendo meu pescoзo e mordendo minha orelha (meu ponto fraco). Atendi e falei um Вґoi amorВґ todo mole, sem forзas… e ele disse Вґestб tudo bem? Vocк estб demorandoВґ. Falei que sim, que nгo estava pegando direito o celular e que jб estava indo e desliguei. Falei que tinha que voltar para o shopping e o cara disse Вґahhh, vocк vai me deixar assim?Вґ, tentei abrir a porta mas ele segurou e disse Вґsem chance, vocк nгo pode me deixar com esse tesгo todoВґ, quase chorei de nervosa, meu corpo tremia de medo do meu namorado entrar ali, ou de alguйm chegar. Ele abriu o velcro da bermuda, abaixou a cueca e tirou um pau lindo pra fora, bem duro, grosso, moreno, bem diferente do meu namorado. Aquilo me deixou louca, e ele disse Вґbate uma punheta pra mim entгo, morena safadaВґ, cheguei a soltar um gemido de tesгo, esse cara achava que eu era uma puta qualquer, e algo me fez obedecer. Falei para ele ficar bem escorado na porta para ninguйm abrir, era uma porta de metal, pesada, fiquei de lado com ele e comecei a masturbб-lo, o pau era delicioso, macio, mas bem duro, grosso, com umas veias salientes, parecia ter sido desenhado a mau de tгo lindo. Comecei a beijar o pescoзo dele e comecei a dizer sacanagens no ouvido, falava Вґentгo vocк quer que a namorada de outro cara te bata uma punheta, enquanto ele tб lб esperando e nгo sabe de nada? Isso te dб tesгo й?Вґ, ele colocou a mгo por baixo da minha saia e ficou passando a mгo na minha bucetinha, e atй enfiou metade de um dedo e eu fiquei apertando com minhas coxas. Sentia meu mel escorrer pelas minhas pernas, cheguei a olhar se nгo
estava toda melada nas coxas, mas era apenas impressгo. O cara comeзou a dizer Вґisso sua putinha safada, tб adorando ver um pau bem gostoso nй?Вґ, eu estava quase gozando de tesгo, a sensaзгo era indescritнvel. O pau dele ficou mais grosso, a cabeзa gigante, e ele comeзou a gemer e gozou quase do outro lado do corredor, com uma virilidade que eu nunca havia visto na vida, sб em filmes pornф. Fechei os olhos curtindo o momento e senti outros jatos, seu pau pulsava em minha mгo, ele gozou muito. Quando abri os olhos vi que ele tinha gozado muito em todo o chгo do lugar. Ele me abraзou carinhosamente e comeзou a fechar a bermuda, ajeitei minha saia, ele me beijou bem gostoso e disse Вґeu moro aqui em Camboriъ, pode me ligar quando vocк quiser, meu nome й PauloВґ. Subiu as escadas de 3 em 3 degraus e ouvi a pesada porta abrir e fechar no andar de cima. Minha cabeзa girava com o acontecido, me ajeitei e saн e fui direto para o banheiro. Meu namorado estava me esperando no mesmo lugar, olhei para ele e entrei no banheiro, mais uma vez ele nгo me viu. Retoquei o batom, lavei as mгos e saн. Ele me pediu porque demorei tanto, e aн falei que meu estфmago estava reclamando, provavelmente da comida diferente. Falei para tomarmos uma cerveja em algum bar, saнmos do shopping e caminhamos duas quadras atй um barzinho beira-mar, eu estava quieta, pensando em tudo que aconteceu. Quando estбvamos na metade da cerveja, olhei para minhas coxas e percebi um monte de porra do cara na coxa direita, na minha loucura nгo percebi que isso aconteceu quando o cara gozou. Disfarзadamente comecei a recolher a porra do cara com os dedos, e na falta de onde limpar para meu namorado nгo perceber, meti os dedos na boca lambendo tudo, e senti assim o gosto do cara para quem eu havia recйm batido uma punheta, nas escadas de um shopping, em Camboriъ. Aquilo mexeu demais comigo, e foi o inнcio de muitas outras loucuras que irei contar aqui para vocкs. Espero que tenham gostado, pois tudo isso foi verdade.rn

ESPOSA MUITO OBEDIENTE.

Primeiramente, gostaria de nos apresentar, esse й o nosso primeiro conto, e pelo ritmo que estб tomando nossa vida, acho que virб muitos apбs esse. Eu sou a Milena, uma ruivinha, baixinha, fofinha, e muito gostosa, meus seios sгo grandes que enlouquecem qualquer um, uma bela bunda, e uma bucetinha lisinha com uma tatoo, que a deixa mais convidativa ainda, meu marido й o Leonardo,moreno , alto, forte, uma delicia de homem, com um pau maravilhoso, que particularmente й meu vicio.

EU E MINHA NEGINHA NA ESTRADA

eu sou um homem de pele clara e sou louco por uma mulher de 40 anos, de pele morena. rnum dia desses estavamos com muita saudades um do outro e resolvemos nos encontrar para um OI pelo menos. rncomo nгo podemos ser reconhecidos em publico, somos casados, comeзamos a andar de carro pela estrada para conversarmos e colocarmos a conversa em dia. rnentre uma troca e outra de marcha, eu colocava minhas mгos em suas coxas. rnaquilo foi me dando um tesгo fudido e fui ficando de pau duro, ela nada bobinha percebeu e comeзou a acariciar meu pau por cima da roupa. nisso chegamos a um poso de gasolina na beira da estrada. rnparamos pra poder conversar e trocarmos uns beijinhos, mas meu pau estava latejando de tesгo, queria aquele aneginha fogosa, ela safada como й, abriu sua blusa e deixou seus peitos morenos a mostra, ela peitos lindos e gostosos demais, eles teem bicos grandes e duros, um tesгo, nгo aguentei e cai de boca neles, ela comeзou a tirar meu pau pra fora, o que ajudei com prazer, e me empurrou no banco pra dar espaзo pra ela cair de boca no meu pau, e que delicia de chupeta ela sabe fazer.rnnisso o tesгo sб aumentava, ela de peito pra fora, eu de pau pra fora, abri a calзa dela pra sentir a buceta como estava dela, que delicia estava toda molhada, melada demais, eu queria aquela buceta de qualquer jeito, e queria naquela hora. rncomecei a tirar a roupa dela ali mesmo no estacionamento do posto, acabei por deixa-la nua, uma delicia de negra, um verdadeiro filet mignon. rnfogosa como й, ela tambem queria, reclinei o banco e me sentei mais pra dentro do banco e ela fogosa como й, percebeu minha intenзгo e se sentou de costas no meu colo, comeзei a sentir meu pau roзando aquela buceta molhada, deliciosa, estava uma delicia, ela tarada demais nгo aguantou a brincadeira, apontou meu pau na porta da buceta e foi enfiando meu pau pra dentro, eu sentia meu pau entrando bem devagarzinho, sentindo o calor da buceta dela no meu pau. rnela comeзou um movimento de sobe e desce delicioso. a imagem daquela bunda gostosa, subindo e descendo esta ate hoje na minha memoria, que delicia. rna certa hora percebemos que um senhor se aproximava, ela se sentou no banco do carona, e ficou olhando pro meu pau, duro e melado. rntentavamos disfarзar a situaзгo enquanto senhor nгo entrasse no carro dele, assim que ele entrou no carro dele, resolvemos sair dali, por que o movimento de pessoas aumentou e nгo queriamos ser pegos naquela situaзгo.rnsaimos dirigindo pela estrada, eu sem calзa, ela nua, atй que certa hora, sem aguentar mais tive de parar o carro no acostamento pra terminarmos o que haviamos comeзado. rnela voltou a sentar no meu pau, as luzes dos farois dos carros na estrada iluminavam seu corpo, suas costas, sua bunda, que delicia, aquela bunda voltou a subir e descer, eu segurando seus dois peitos e ajudando ela a subir e descer, certa hora ela comeзa a respirar fundo e a gemer baixinho, sinto seu liquido escorrer por meu pau,a melar meu saco, meu pau entrando e saindo da minha neguinha, que delicia.rnela subindo e descendo me fez gozar, e como gozei gostoso. quando ela saiu de cima, sua buceta melada e cheia de porra escorria, pela roupa jogadas, pelos bancos do carro, que delicia de trepada, que delicia de mulher, que delicia de buceta. rnnos gostamos de variar, de brincar, de provocar um ao outro. mas essa ainda esta forte na minha memoria e nгo sei quando e se vou esqueзer.

ESTRUPADA POR 5 POLICIAIS

Continuando com minhas transas com a Alice (estбrias veнdicas), esposa de um amigo (vejam os Contos Verнdicos В“CU DE ESPOSA DE AMIGO Й MAIS GOSTOSO, I, II, III), apбs realizar a fantasia de transar com um negro, que eu incrementei tornando uma GANG-BANG. Ela manifestou interesse por transar no mato. Como o nosso tesгo aumenta cada vez mais com as fantasias, decidi realizar mais essa fantasia de minha querida Aline, jб que o marido nгo colaborava. Naquele dia apбs apanhar a Aline, peguei uma estrada e fui para o interior de SAMPA, em determinado lugar, sai da estrada principal, peguei uma de terra, e fui adentrando, atй chegar em uma que cortava um local totalmente ermo, estacionei o carro debaixo de uma arvore e falei para a Aline,:

VIZINHA BEBEU DEU

Minha vizinha й realmente linda, seus grandes seios pontiagudos, e sua bunda realmente grande e volumosa me deixa em um estado que nгo tenho palavras para expressar nesse momento e nem em momento algum. Natбlia e seu nome. Nome de menina, mas seu corpo e sua idade nгo deixa que tal pensamento seja confirmado, ela jб e adulta, tem lб seus 35 anos, uma morena de corpo forte, e de aparкncia de uma нndia, casada, o que a deixa uma morena linda e proibida, algo que nбs homens somos forзados a ter tentaзхes б dar em cima, pois nada mais gostoso que se delicia com uma mulher casada.

REBOLANDO NA BENGA DO PAULO CЙSAR

Hoje vou contar para vocкs uma transa deliciosa que tive com meu colega de sala Paulo Cйsar. Saнmos mais cedo da faculdade para fazer uma pesquisa em uma empresa no centro da cidade. Depois de visitar a empresa e concluir a pesquisa, Paulo Cйsar me convidou para ir a casa dele, que nгo era muito longe dali, para conhecer seus CDs e DVDs que era a minha paixгo. Fomos andando a pй mesmo e chegamos lб bem suadinhos. Estava um sol muito quente e quando entramos, Paulo Cйsar disse que nгo tinha ninguйm em casa, seus pais trabalhavam fora e seus irmгos estavam na faculdade naquela hora. rn Fiquei bem Г  vontade, enquanto ele foi pegar um suco geladinho para tomarmos. Fomos para o quarto dele e sentei na cama olhando os CDs na prateleira. Quanto mais eu baixava para ver a prateleira de baixo, minha bundinha ia ficando cada vez mais arrebitada e meu reguinho comeзava a ser visto. Paulo Cйsar que, alйm de ser um tesгo, era muito safado, comeзou a brincar de enfiar o dedo na minha bundinha acariciando meu reguinho.rn Comecei a ficar excitada e virei de frente para ele e perguntei o que ele pretendia passando a mгo na minha bundinha. Ele respondeu que faria o que eu quisesse. Ele seria meu escravo naquela manhг. Todas as minhas ordens seriam acatadas. Pedi entгo que ele tirasse bem devagarinho minha roupa e me deixasse peladinha em cima da cama. Ele comeзou tirando minha blusa, depois meu sutiг, passando as mгos nos meus seios durinhos e pontudinhos de tesгo, mordeu meus mamilos me fazendo gemer gostoso com aquela sensaзгo de ser possuнda pelo meu escravo, tirou minha calзa jeans, lambeu minhas coxas bronzeadas e muito bem torneadas. Tirou meu tкnis, passou a lнngua nos meus pezinhos cobertos de tesгo, desceu lentamente minha calcinha com os olhos fixos na minha bucetinha piscando como uma lanterna, virou-me de costas e mordeu minha bundinha arrebitadinha e carnuda, me deitou na cama e me deu o maior banho de lнngua no meu corpo todo.rn Depois deitou de costas, pediu que eu fizesse um boquete atй ele nгo aguentar mais de tesгo. Coloquei aquele cacete duro na minha boca e comecei a jogar de um lado para o outro fazendo ele gozar gostoso na minha cara. Tomei aquele leitinho quentinho e depois de colocar um creminho na minha bucetinha, sentei em cima do pкnis enorme e ereto do Paulo Cйsar, meu escravo, e fui fazendo movimentos de sobe e desce deixando ele completamente louco. Paulo Cйsar cuspiu no dedo e enfiou no meu cuzinho e comeзou a me penetrar, senti uma dorzinha de leve subindo pela espinha, mas foi tгo calmo e tranquilo que nгo queria que ele tirasse mais. Pediu para eu rebolar em cima do cacete dele, fui rebolando devagarinho, ele dando estocadas fortes na minha bucetinha e gozamos gostoso juntos.rn Como um bom escravo, pediu com delicadeza para que eu ficasse de quatro que ele queria comer meu cuzinho. Ajoelhei naquele colchгo macio e jб cheia de tesгo, arrebitei a bundinha para trбs e mandei que ele penetrasse meu rabinho atй o talo. No inнcio doeu um pouquinho, mas depois eu jб rebolava gostoso, enquanto ele gemia de prazer com o cacete atolado na minha bundinha. Ordenei que ele me batesse na bunda, ele me deu vбrios tapas com forзa que minha bundinha ficou vermelha e ardendo e nгo aguentando mais, gozou gostoso despejando um jato de porra dentro do meu rabinho. rn Depois que ele tirou o cacete de dentro do meu cuzinho, ainda ficou olhando o esperma escorrendo pelas minha coxas e mandou eu tomar o restinho que ficou no seu pau melado e cheirando cu. Adorei aquela visita na casa do Paulo Cйsar e vou voltar sempre que puder. Ele й o tesгo da minha vida. Lindo e muito fofinho. Depois quero contar outras estбrias das minhas safadezas, viu garotada tarada? rnrn rnrnrn

A CONSULTA

Quarta feira. Onde serб que ele estб? Nгo tinha mais controle sobre meu corpo, meus pensamentos. Se fechasse os olhos poderia sentir suas mгos percorrendo meu corpo. Tinha que ser. Tinha que acontecer.

PROFESSOR COM P DE PAU MAIЪSCULO

Eu tenho 1,8m, 78 kg, cabelos e olhos castanhos e sou muito carinhoso. Gosto de sexo, de namoro, de encontros recheados de cumplicidade. Depois de uma longa temporada dedicado a carreira eu fiquei sem contatos amorosos e vi crescer meu nнvel de exigкncia. Definitivamente dispenso efeminados, promiscuos e fanfarrхes. Atй que uma noite de fissura fortнssima, viajando na internet encontrei uma agкncia de relacionamentos da cidade e liguei na hora no calor do tesгo daquele momento.

COMENDO A MГE DO MEU AMIGO E VISINHO

Em janeiro de 2000 conheci uma famнlia, que veio morar em uma casa visita a casa dos meus pais no interior do Rio Grande do Norte, estas pessoas possuнam uma fazenda de gado e resolveram morar na cidade por causa dos estudos do filho, que por sinal era filho ъnico.

A TRANSA DELICIOSA COM MEU CHEFINHO DENTISTA

Minha Historia comeзa quando pela primeira vez fui passar no meu dentista que hj e meu amante e patrгo.rnTudo comeзou quando precisei ir ao dentista pois havia nascido um carie no meu dente central incisivo (Dente central).rnQuando nos olhamos rolou aquela quimica gostosa entгo foi a nossa elle comoзou a fazer o tratamento odontologico e comeзamos a conversar e elle olhava para mim de um jeito de desejo vontade de me devora na epoca namorada um cara e elle e casado ate hoje .rnDo nada ele me convida para trabalhar com elle e eu aceitei por ter uma experiencia nesta area.rnQuando se passaram dois meses que euestava la rolou a foda mais gostosa que ja tive, transamos no proprio consultorio delle nossa meu deus q homem e aquele.rnElle por ser um homem mais experiente e eu apenas uma pessoa inesperiente fiquei super com vergonha mas conforme foi rolando fui me soltando.rnElle veio chupando meus mamilos bem delicadamente e os mordendo uam coisa que eu delirio de prazer .rnDepois foi descendo delicadamente dando beijos suaves ate chegar ana minha Xaninha que ja estava toda molhada de tesгo gozei gostoso na boca delle foram amis de 2 gozadas quando elle me satisfez foi a minha fez nossa que pau e aquele nossa enfiei elle to na boca chupei como se fosse uma profissional do sexo na hora eu fui uma puta naquela cadeira do consultariornNa hora de enfiar akela rola em mim dei um grito de tesгo tгo forte que gozei so de por o penis na minha vagina e fizemos um amor loucamente cheio de parazer carias e tesгo rne ate hoje continuamos com essa foda maravilhosa pois cada dia que passa elle me satisfaz muito na cama.rnCom elle pude descosbrir o que era ter um sexo de verdade rnEstamos juntos a 3 anos e meio e cada dia que pssa meu tesгo aumenta amis por elle e elle por mim e ainda elle esta casado Rs………..

tirando a virgindade da magrinhameu pai de pau durotorrent familia sacanacamisinha cheiacomendo a japonesa no onibuspes de travestisconto eroti omeninastrepandocasada na orgiabundinha lindinhacontos erorticoscasal fazendo ménagetransex de cuiabafudendoasobrinhasexo com cachorratravesti gozoutroca de casais entre amigoscomendo uma gatinhaki novinhaconto gay pedreirobuceta maciapau de velhocoroa calcinhamamae bundudacontos eróticos com imagenscontos euroticosimagempornonossa que pau grandemarido chupando bucetamamãe rabudasolinhas gozadascomendo a amiga da minha irmacasais exibicionistasgifs eroticos gayfilho comendo mae dormindoenrrabadotravesti negra pauzudasexo com.empregadacontos erosesposa com vibradoramiga boquetemulher transando com vizinhovendo a vizinha nuacachorro bucetazoofilia com cadelasmetendo na porcacontos eróticos pai da amigavelho de sungalesbicas em públicohomens transando com eguaconto pai e filhagifs sadomasoquismobatendo punheta para o tiodeu pro chefebrasileira se mastubandodesenho animado eroticocampo de nudismonamorada surubaprima de quatromamando escondidomulher griludacomendo a gerente do bancowww robertinha comsexo grupal bissexualcomendo o cuzinho da filhapassando a mão na bundagostosas de saiasindia chupandocomendo a sobrinha escondidomenino bundudocontos de putariasmulherdabucetagranderelato eroticoboneco inflavel erotico